terça-feira, 12 de junho de 2012

Auto Mutilação


Eu não tenho forças para parar, eu sinto uma vontade, uma necessidade grande de me cortar que vem do fundo da minha alma que também está mutilada, a cada dia que passa as cicatrizes crescem, cada vezes maiores e mais profundas, e as pessoas não conseguem entender nem eu mesma entendo de onde vem essa dor, essa tristeza que nem a dor de um novo corte consegue ser maior. Não me corto por diversão ou para chamar atenção, a auto mutilação é um vicio que não se pode controlar, eu me tornei tão dependente das malditas laminas, assim como um usuário depende de drogas. E eu só vivo pensando em me cortar, chorar e me cortar para tentar passar a dor desse buraco dentro do meu meu peito que só melhora quando eu vejo a sangue escorrendo na minha pele. Eu daria qualquer coisa pra me livrar desse vicio, eu me sinto cada vez pior, a minha vontade é de gritar para que me deixem em paz, parem de encher minha cabeça e depois me trancar no quarto e sangrar até que esgote todo o sangue do meu corpo, e isso está afastando as pessoas, mas não me importo porque elas só me fazem mal, me trazem motivos para continuar com os cortes. Já se tornou impossível esconder as marcas da minha família, é difícil encarar o olhar de nojo das pessoas e mais difícil ainda responder quando elas perguntam o porque eu faço isso. Sozinha eu percebo que nunca ninguém era gostar da garota louca que tem os braços e pernas estilhaçados, e como alguém pode gostar se eu mesma não gosto, um dia eu já fui diferente mas agora eu me auto destruo todos os dias e ninguém pode me ajudar.

Essa sou eu:


Eu queria manter cada corte em carne viva,a minha dôr em eterna exposição'