domingo, 10 de junho de 2012

É torturante não saber o que existe por dentro


Não sei o que você fez que me mudou assim tão derrepente, não consigo entender o porque eu só penso em você. Queria saber como você conseguiu tocar meu coração de novo, só que dessa vez você tocou tão fundo. Logo eu que nunca sou de me arrepender, estou aqui rendida por você, procurando retalhos do que sobrou de nós, coletando vestígios seus por ai, mendigando por um pouco da sua atenção, implorando por um pouco do seu amor. Todos os dias a todos os segundos eu sinto essa necessidade, essa falta, essa urgência de você.