domingo, 1 de julho de 2012

Julho chegou, o parque voltou e você nem se lembrou


O parque chegou à cidade. As luzes me entristecem, a roda gigante me lembra você, não porque tivemos um encontro romântico ali, ao contrario, pelo desencontro, aquela noite que você me procurou em torno da roda gigante e não me achou, então foi para casa dormir e me mandou uma mensagem de boa noite.
Desde que nos conhecemos tem sido um eterno desencontro, nunca estivemos juntos no mesmo tempo, é como se nossos sentimentos estivessem em décadas diferentes, o meu chegou atrasado, quando o seu já estava enfraquecido. Quando eu me decidi você já tinha alguém, quando você voltou atrás era eu quem tinha alguém, dentro de todos esses anos acho que nunca passamos mais de uma semana juntos, já faz tempo que não nos falamos sem que eu ou você estivesse namorando.
Ainda me lembro da ultima vez que nos vimos, me lembro de você sussurrando no meu ouvido que nunca me esqueceu, lembro também que depois que você me disse isso eu chorei a noite inteira. Eu nunca consegui entender o porquê não ficamos juntos, que coisa é essa que poderia ser mais forte do que tudo que você dizia sentir por mim? Que força é essa que consegue nos manter a milhares de km de distância, sendo que moramos na mesma cidade?
Mas eu sei das suas duvidas, eu sei que aquela outra nunca foi eu, apesar de um dia você ter comparado a minha frieza com a dela, só que ela nunca teve o interesse que eu tinha em você, ler suas musicas e achar todas elas lindas mesmo sabendo que nenhuma era para mim. Eu nunca suportei a idéia de você chorar por ela, me lembro daquela vez que te liguei bêbada, dizendo que ela não te merecia, e esse foi o dia em que você me ligou pela primeira vez, mas não ligou por mim, você teve o trabalho de pegar o telefone e discar o numero da minha casa só para perguntar quem era o cara que eu tinha visto com ela.
Diferente de mim você não procurou por respostas, você nunca se quer lutou por mim ou nós, entendo que eu não tinha o direito de pedir que esperasse por mim, mas você poderia ter se esforçado um pouco mais, dizer que estava com saudade e que sentia a minha falta, não era e nunca foi o suficiente, culpar o destino pela sua falta de interesse em mim, nunca foi a melhor solução.