quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Seu jeito de falar sem pensar me machuca


Falei para ele sobre alguém. Então ele disse: - Vocês formariam um belo casal. Segurei uma lagrima, engoli seco e dei de ombros. Ele não tem ideia do quanto eu tive que ser forte nesse momento, ele não imagina as contrações que aquelas palavras causaram no meu estomago. Doeu saber que ele não se importaria nenhum pouco em ver com outra pessoa. Eu não quero formar um belo casal com outro, eu não quero formar um belo casal com mais ninguém, quero formar algo belo com você e não precisa nem ser um casal, só queria que pudéssemos ser algo.
Falei pouco durante o resto da noite, só respondia o que ele perguntava, até que recebi um sms e comecei a chorar, não sei se chorei pelas palavras bonitas ou se chorei porque não eram as suas palavras, então ele voltou a repetir: - Vocês formariam um belo casal. Dessa vez eu não consegui disfarçar direito, soltei do seu braço e ele pergunto o que eu tinha, não disse nada. Naquele momento eu quis cair aos prantos, e depois o socar até ele perceber o quanto as suas palavras me machucam. Não fiz nada, continuei ali do lado dele, olhando para frente e ele olhando para mim, ficamos assim por um tempo até que pedi que parece de me olhar, ele perguntou: - Por quê? A sua voz estava em tom um pouco mais baixo, respondi: Porque isso incomoda, então ele olhou para baixo e ficou fingindo mexer no celular. Não é o fato dele olhar para mim que incomoda, é o olhar dele, me olha como se quisesse me dizer alguma coisa, mas eu sei que não tem nada a ser dito.
Ele suspira diversas vezes eu quando eu pergunto o motivo, ele diz: Nada, são só coisas que passam na minha cabeça. Eu pergunto: - Que coisas? Na esperança de algumas dessas ''coisas'' terem haver comigo, mas ele não responde e da aquela risada que ele sempre da quando quer disfarçar algo, olha para o lado e coloca a mão no rosto. E quando eu falo que conheço todas as suas risadas, ele solta a risada que ele sempre da quando não quer responder, ele continua rindo enquanto eu contos sobre as suas varias faces, até que ele diz achar nunca ter rido tanto na vida dele do jeito que ri comigo, então ele me abraça e diz gostar de abraços. Eu queria que o meu abraço fosse o seu favorito. Ele me afasta devagar e diz que precisar ir embora, então ele se vai.