quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Por alguns instantes você pareceu se importar

Eu estava sentada sozinha, encostada em uma parede estranha, em algum lugar que eu não conheço, eu estava distante, mas ainda ouvia as vozes dos nossos amigos conversando um pouco longe dali, eu bebia alguma coisa que não consigo me lembrar o que era, quando de repente você apareceu vestindo seu uniforme de trabalho, aquela blusa azul que eu gostava tanto, com vários símbolos de bebidas que eu ficava contornando com o dedo, se agachou diante de mim e ficou me olhando, perguntou porque eu estava chorando, olhei para baixo e não respondi, então você  colocou a mão embaixo do meu queixo erguendo minha cabeça devagar e continuou olhando pra mim, eu te ofereci uma bebida mas meu copo já estava vazio, então levantei do chão, te puxei pelo braço e saímos correndo até um freezer que estava próximo, você ria alto, talvez ria de mim ou ria porque estava feliz, eu abri o freezer à procura de alguma cerveja, porque você não bebe outra coisa mas não encontrei, achei uma garrafa de vodka  e outra de vinho, perguntei se aquelas bebidas serviam e você disse sorrindo que tudo bem. Até que o telefone tocou, era minha  mãe pedindo desculpas por me acordar, mas tinha esquecido a chave do portão.