sábado, 22 de dezembro de 2012

a mágica virou tragédia


Eu chorei. Lutei noites inteiras contra mim mesma na tentativa de te tirar da minha cabeça. Agora é como se todas aquelas lágrimas que derramei tivessem mesmo te drenado daqui de dentro, você saiu e deixou um vazio enorme que foi preenchido com ódio, não é ódio de você, mas de tudo que eu aceitei para continuar a viver contigo. Depois de quatros anos eu finalmente senti sinceridade nos seus pedidos de desculpas, uma sinceridade da qual não existe mais em mim, você consegue enxergar o que a sua maldade me causou? Você se divertiu? Porque eu ainda sinto a dor de todas as coisas ruins que você já me fez.
Você vive dizendo que vai fazer de tudo para não me perder, mas meu amor, você já me perdeu. Quando eu procuro dentro de mim, algum resto seu que seja bom, eu não encontro nada em que eu possa me agarrar, que me faça te aceitar de volta por completo, não tem como consertar pedaços, quando  tudo desmoronou. Mesmo que ainda existam tentativas, você não pode negar que já perdemos a luta.
Como posso confiar em você novamente? Sendo que você não consegue segurar as suas próprias mãos.