segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Eu quis ir te ver, dizer que sinto muito pela morte do seu pai, estender minhas mãos para você chorar, mas lembrei que outra pessoa já estaria fazendo isso por você, minha presença seria inútil, você não precisa de mim e nunca precisou, por mais que o momento seja difícil não sou quem vai estar com você quando precisar desabafar e passar noites soluçando contigo. Também não fui por motivos pessoais, odeio velórios, eles me despertam os piores dos sentimentos, e também porque não saberia o que dizer, poderia optar pelas mais variadas frases clichês; ''Ele está em algum lugar melhor'', ''Deus sabe o que faz'', mas como você sabe eu nunca fui religiosa, não acredito nisso de céu e inferno, mas acredito que morrer deve ser menos doloroso do que viver sofrendo. Tenho certeza que minhas palavras não te ajudariam, assim como não ajudaram quando ele estava doente, nunca te disse para ter fé, esperanças ou algo do tipo, já fui mais realista, não foi por frieza mas é que eu sempre quis que você fosse forte, e ainda quero mesmo não te procurando para dizer tudo isso. Não sei ainda me lê, provavelmente não, pois eu já sai da sua vida faz tanto tempo, mas se algum dia alguma coisa te trouxer aqui, quero que sabia que eu sinto muito e que eu espero que você já esteja bem.