sábado, 30 de março de 2013

De todas as decisões, as que eu me obrigo a tomar, são as unicas irreversiveis.

Primeiro eu tive que aprender a gostar de você. Pois eu sabia que ninguem mais me amaria como você amou e ama, eu precisei lidar com o fato de gostar de alguém novamente, e isso era totalmente contra os meu principios, mas eu eu precisava, eu tinha que me dar essa chance de talvez ser feliz, do que ficar sem saber como seria, até que aconteceu. Depois eu tive que desaprender a gostar, porque por alguns motivos as pessoas e você mesmo me forçou a isso, não aproveitou a tal chance de felicidade que não era mais só minha, era nossa. Então esse sentimento chegou a um ponto que estava me fazendo mal, me sufocava, me partia ao meio, então tive que te deixar, vi você seguindo em frente e fiz o mesmo, abandonei você e o meu coração. Não passará muito tempo e você voltou, e há alguns meses eu não sei mais em qual das duas situações eu me encontro.