domingo, 20 de setembro de 2015

Das coisas que eu queria te lembrar.



Me deitei cedo noite passada, porque minha mente estava perturbada, foi um dia bem difícil, sabe? Não né! Você não sabe mais nada sobre o meu dia a dia, então acordo com o meu celular vibrando, abro o whatsapp é você me perguntando o número de uma pizzaria, não respondi porque eu não quero imaginar com quem tem se divertido ultimamente, a única coisa que eu sei é que não é comigo. Poderia ser a hora que eu iria te lembrar o quanto nos divertíamos, e o quanto você parecia feliz ao meu lado, mas só parecia, porque se estivesse não teria ido embora.
Queria ter te lembrado também que era sábado, e que você costumava dormir do meu lado nesse dia, e quando acordava eu fazia o seu leite cheio de açúcar e chocolate, mesmo nunca acertando o ponto, mas eu estava aqui quando você precisava, eu sempre estive.
Eu deveria te lembrar que eu sempre fui a sua amiga, sempre ouvi todos os seus problemas e apoiei todos os seus sonhos, mesmo que eles me afastassem um pouco de você e que depois da sua mãe eu sou a pessoa que mais se preocupou com você. Eu fui a sua base quando você voltou e não tinha mais amigos, emprego ou casa, mas você tinha a mim e a minha mão entrelaçada a sua durante as madrugadas, e você me olhava e pedia para mim não ir embora da cidade, então eu fiquei e foi você quem se foi.
Eu fui a sua base mesmo eu estando toda arrebentada, mas eu sempre achava que as coisas ruins que você tinha passado eram bem piores que as minhas, então te tomava de inspiração, e quando você encontrou o seu caminho e ficou tudo bem, você disse que era a sua vez de fazer a diferença na minha vida, me disse que tinha vindo para ficar e eu me permiti acreditar.
Há uma semana eu achava que eu deveria ter insisto para você ficar, quando você me disse que ia embora porque tinha um compromisso, se não ficaria um pouco mais, que eu deveria insistir para você voltar na semana que vem, por mim, por nós, por todas as vezes que você disse que me amava, e por causa da promessa que você fez depois do Encontro, de que nunca iria me abandonar, mas eu não insisti e nem vou insistir em mais nada. 
Eu queria que você continuasse me amando, mas não vou implorar pelo seu amor, e nem mendigar milésimos de segundo da sua atenção. Porque se você não viu o tanto que eu tente te fazer feliz, não seria dessa vez que você entenderia.