domingo, 6 de setembro de 2015

Uma década se passou e eu ainda te espero.

Faz 170 horas desde que mandei você ir embora, e eu estou aqui escrevendo sobre ti como uma forma grotesca de  tentar me aliviar da dor, para ver se não penso mais, pois tudo que eu fiz nesses 7 dias foi pensar em você. E tudo que eu venho feito nesses 10 anos foi amar você, de todas as maneiras possíveis, desde melhor amigo, a namorado. Eu te esperei todas as vezes que você foi embora, te esperei por mais de 2 anos, e continuo aqui olhando pro nada, te esperando, mesmo sem esperança alguma, porque você acha que Deus não nos quer juntos. Fico aguardando uma mensagem sua no whatsapp, me dizendo que está voltando para casa, que já não suporta essa saudade, que se arrependeu de não ter lutado por mim, esperando que o Deus que você tanto acredita tenha dito para não desistir de mim, porque eu sou frágil demais para ficar sozinha, ficar sem você, eu fiquei longe tempo demais. Então eu olho toda vez que meu celular vibra, desejando que seja qualquer coisa sua, e se não é eu nem visualizo, porque eu não quero saber das outras pessoas, eu não quero saber de nada, nem de mim e pelo jeito você também não quer.